Escotismo

Ramo Lobinho (6,5 à 10 anos)

 No ramo lobo participam crianças de ambos os sexos com idade entre seis anos e meio e onze anos incompletos. Fundamentada no lúdico, tem como plano de fundo a vida de Mowgli, o menino lobo e seus irmãos na jângal, do livro de Rudyard Kipling, uma das grandes obras da literatura universal que encanta leitores de todas as idades.

 A integração dos jovens com os personagens cria um ambiente favorável à educação, uma vez que ao ouvir as estórias, eles se identificam com os personagens e imitam-os no modo de agir e pensar. Os escotistas, neste caso também são personagens que se identificam segundo sua função, personalidade e às vezes por características físicas.


Ramo Escoteiro (11 à 14 anos)

Caracterizado pela exploração, o ramo traz ao jovem uma vivência de novas atitudes, conhecimentos e relacionamentos. Com um programa especialmente montado para contribuir com a formação do caráter e outras áreas de desenvolvimento, o jovem no ramo escoteiro tem como ênfase vida em equipe, o sistema hierárquico e a construção do saber por meio das experiências.

No ramo escoteiro, o jovem assume para si a responsabilidade pela construção do seu caráter apoiado e dirigido por escotistas (chefes) que se utilizam de guias de etapas, especialidades e progreção que englobam todas as áreas de desenvolvimento de maneira progressiva e constante administradas pelo processo de “ciclos de programa”.


Ramo Sênior (15 à 17 anos)

Voltado para o desafio, o ramo sênior, destaca-se por um conteúdo voltado para a adolescência. Com áreas de interesse tidas como desafios que asseguram um desenvolvimento baseado na constante auto-superação. Tidos irmãos mais velhos dos ramos anteriores, são caracterizados como superiores por lobos e escoteiros pelo intelecto, força e atitude.

Por isso, jovens de ambos os sexos são desafiados para conquistarem sua investidura e demais ritos característicos do ramo.


Ramo Pioneiro (18 à 21 anos)

O Ramo Pioneiro marca o ápice do desenvolvimento escoteiro para jovens, pois entrega a sociedade em seu termino um jovem, que seguiu a lei, a promessa e os princípios do movimento. Marcado pelo lúdico da história do Rei Artur e os Cavaleiros da Távola Redonda, tem como lema o “Servir”, a vida em serviço do próximo.

O ramo também se caracteriza pelos conflitos da adolescência na entrada para a vida adulta que é administrada pelo Mestre Pioneiro, um escotista que norteia a etapa final do desenvolvimento escoteiro.

O mestre pioneiro costuma ser um ícone na vida escoteira do jovem por se ligar a ele por meio de laços fraternos tão fortes que podem ser observados ao longo de toda a vida adulta do jovem. Esportes radicais, serviços à sociedade e colaboração com os demais ramos são parte inerente do desenvolvimento e programa específico do ramo.


 

Banner2

36º Grupo escoteiro Pinhalzinho

Ac. Américo Pedro Benedetti (atrás da rodoviária), s/n
CEP 12.995-000 - Pinhalzinho São Paulo - Brasil
(11) 4018-4578